• Taura Serviços

Dicas para usar a recuperação de créditos tributários

Você sabia que a recuperação de créditos tributários pode ajudar a sua empresa a sair da crise? Se ficou interessado no assunto, leia o artigo a seguir e descubra como fazer isso.


O que é a recuperação de créditos tributários?


Nós já falamos bastante sobre a recuperação de créditos tributários por aqui, nas publicações anteriores. Porém, se você não leu essas postagens e não está por dentro do assunto, saiba que, resumidamente, a recuperação de créditos tributários tem a ver com impostos pagos a mais ou indevidamente.


Se isso aconteceu na sua empresa, ou se você acha que pode ter ocorrido, é necessário fazer um levantamento tributário (pode ser feito de até cinco anos) e proceder com a solicitação de restituição. Se for devida a sua requisição, você vai reaver esse valor, em forma de crédito.


Quanto tempo leva a recuperação de créditos tributários?


A vantagem da restituição de créditos tributários é que, após o deferimento, ela é feita entre 45 e 60 dias. Sendo assim, é um processo rápido, que pode ajudar a sua empresa em momentos de dificuldade financeira, até mesmo auxiliando-a a manter suas portas abertas.


Isso significa um fôlego financeiro para a sua empresa em até dois meses após a aprovação, algo consideravelmente rápido se levarmos em consideração que os processos em nosso país geralmente são morosos e burocráticos.


Como usar a recuperação de créditos na sua empresa


Você já sabe que existe a recuperação de créditos tributários e que ela pode ajudar a sua empresa a aliviar a crise e até mesmo a mantê-la em funcionamento, de acordo com o valor a ser recebido.


Mas, de que forma você pode usar essa restituição tributária?


Existem duas maneiras de você ter o ressarcimento dos valore pagos a mais ou indevidamente: depósito em dinheiro ou créditos tributários para os meses seguintes.


No primeiro caso, o depósito em dinheiro será realizado na conta bancária da empresa, somente. Não são permitidos os recebimentos de créditos tributários em contas bancárias físicas do proprietário nem dos sócios, se houver.


Isso acontece porque os impostos foram debitados das finanças da empresa, e não das contas bancárias dos proprietários dela.


Caso a pessoa decida receber a restituição como crédito tributário para os próximos meses, a compensação pode ocorrer mensalmente pela guia DAS. Contudo, cabe-nos informar que a recuperação dos créditos abaterá somente os impostos PIS e COFINS. Assim, a guia não será zerada, e a empresa deverá quitar os outros impostos devidos no mês.


Como proceder para ter a restituição de créditos?


Se você chegou até aqui, certamente ficou interessado no assunto. E você está certo, afinal, tudo o que pode significar restituições para a sua empresa é relevante, seja depósito em dinheiro ou recuperação como crédito tributário.


O primeiro passo para você saber se tem ou não valores a receber é fazer um levantamento do que foi pago nos meses ou nos anos anteriores. Para isso, recomendamos que você conte com o auxílio de um especialista, e se você já leu as nossa postagens anteriores sabe que estamos falando do contador.


Quando você sente dores ou algum outro sintoma, procura um médico, certo? Ele é a pessoa adequada para resolver o seu problema, pois estudou e recebeu capacitação para atuar nessa profissão.


Do mesmo modo, para resolver seus problemas financeiros você deve contar com a presença de um contador, porque ele se especializou na sua área e pode ajudar você nesse quesito e em muitos outros.


Portanto, não perca mais tempo e procure agora mesmo o seu contador, para que o processo de recuperação de créditos tributários seja iniciado. Estamos falando de dinheiro!



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo