• Taura Serviços

Declaração IRS 2021: tudo o que você precisa saber

Você sabe como declarar o Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS)? Se tem dúvidas, acompanhe o artigo a seguir para saber como fazer a sua declaração em 2021.


O que é IRS?


IRS é o Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares, como você conferiu na introdução do texto. Mas o que isso quer dizer?


É um imposto que índice sobre o rendimento dos contribuintes, mas não de todos os cidadãos. Quem deve declarar o IRS? As pessoas que se encaixam nessas categorias:


- Categoria A: rendimentos do trabalho dependente;


- Categoria B: rendimentos empresariais e profissionais;


- Categoria E: rendimentos de capitais;


- Categoria F: rendimentos prediais;


- Categoria G: incrementos patrimoniais;


- Categoria H: pensões.


Quando declarar o IRS?


A declaração do IRS deve ser feita em período determinado, ok? Ele é feita de acordo com os rendimentos de 2020 e precisa ser entregue entre 1º de abril e 30 de junho.


E quanto antes você entregar, mais cedo pode receber a restituição. Quem fez a declaração nas primeiras semanas de abril, vai receber o reembolso até o fim de junho.


Se você não declarou ainda, há tempo para fazer com calma. Mas recomendamos que faça isso assim que possível, porque quem não declarar o IRS no prazo especificado estará sujeito à multa, cujo valor será calculado de acordo com o atraso e a situação em que a pessoa se encontra.


Ela é calculada em euros e varia de 150 a 3750.


Todos os rendimentos precisam ser declarados?


Não, nem todos os rendimentos precisam ser declarados no Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares. Estão isentos os seguintes rendimentos:


- salários e pensões abaixo de 8500 euros;


- auxílios para o desempregado;


- baixa médica;


- abono de família;


- prêmios em jogos sociais, literários, artísticos e científicos;


- prêmios e bolsas atribuídos a praticantes de esportes de alta competição;


- auxílio para alimentação e ajudas de custo abaixo de determinado valor;


- indenizações pagas por conta de lesão corporal, doença e morte.


Como o IRS é calculado?


É preciso somar todos os rendimentos brutos obtidos no ano de 2020. Agora, você vai subtrair todas as deduções específicas, cujo valor é o rendimento coletável. O próximo passo é dividir o rendimento coletável pelo quociente familiar.


O quociente familiar é 1 para pessoas não casadas ou para contribuintes tributados separadamente do cônjuge, e 2 para casais tributados em conjunto. O resultado dessa divisão é o rendimento coletável corrigido, e é ele quem vai definir a taxa do imposto. Você saberá exatamente a taxa de acordo com a tabela das taxas gerais do IRS.


O cálculo de IRS continua com a multiplicação da taxa do imposto pelo rendimento coletável corrigido. Do resultado dessa conta você vai diminuir a parcela a abater correspondente à taxa.


Para finalizar, você deve pegar o resultado e multiplicá-lo pelo quociente familiar. Tem-se a coleta. Agora, deve-se diminuir da coleta as deduções previstas no código do IRS e também os adiantamentos do imposto (por exemplo, retenções na fonte, sobretaxas e pagamentos por conta).


Se o resultado desse cálculo for positivo, há valor a ser pago. Se for negativo, você tem direito à restituição.


Essa é maneira mais fácil de realizar o cálculo do IRS, e a tabela das taxas gerais e a tabela prática do IRS 2021 se encontram facilmente na internet (não estão no Portal das Finanças).


Consulte o seu contador


Se você ficou com dificuldades ou deseja auxílio para esclarecer mais alguma dúvida, consulte o seu contador. Ele é o profissional adequado para ajudar você nesse caso e em diversos outros referentes a impostos.





1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo